Bolsa de Investigação no projeto LIFEDUNAS, Lisboa, Portugal

Na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), encontra-se aberto concurso para a atribuição de 01 (uma) Bolsa de Investigação para estudante de Doutoramento, financiada pelo programa EU – LIFE Climate Change Adaptation, no âmbito do projeto LIFE 19 CCA/PT/001178, nas seguintes condições:

  1. Área Científica: Ciências da Terra (e afins)
  1. Requisitos de admissão:

 Os candidatos deverão possuir como requisitos obrigatórios:

–      Inscrição em Doutoramento na área das Ciências da Terra (ou afins);

–      Mestrado na área das Ciências da Terra (ou afins).

Caso o grau académico de Mestrado exigido no presente edital tenha sido obtido no estrangeiro, deverá ter em consideração o mencionado no ponto 13 deste Edital relativamente aos certificados de habilitações.

Os candidatos deverão possuir como requisitos preferenciais:

–      Conhecimentos de morfodinâmica costeira;

–      Conhecimentos de morfodinâmica de sistemas dunares;

–      Conhecimentos sobre ecologia de sistemas dunares;

–      Experiência em trabalho de campo com aquisição de dados morfológicos com recurso a DGPS e UAV;

–      Experiência em Sistemas de Informação Geográfica;

–      Experiência na elaboração de relatórios técnico-científicos.

 

  1. Plano de trabalhos:

–      Levantamentos topográficos e aerofotogramétricos com recurso a DGPS e UAV em sistemas dunares;

–      Produção de elementos cartográficos (MDT’s e Ortofotomapas) de grande resolução do sistema dunar;

–      Apoio na elaboração do projeto e reconstrução morfológica da duna de Porto Santo;

–      Tratamento e exploração de dados de monitorização da restauração (morfológica e ecológica) dunar;

–      Elaboração de relatórios técnico-científicos.

  1. Legislação e regulamentação aplicável:

4.1.               Lei n.º 40/2004, de 18 de agosto, alterada pelo Decreto-Lei n.º 202/2012, de 27 de agosto, pelo Decreto-Lei n.º 233/2012, de 29 de outubro, pela Lei n.º 12/2013, de 29 de janeiro, pelo Decreto-Lei n.º 89/2013, de 9 de julho, e pelo Decreto-Lei n.º 123/2019, de 28 de agosto (Estatuto do Bolseiro de Investigação);

4.2.               Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P. (FCT, I.P.), publicado através do Regulamento n.º 950/2019 no Diário da República, 2.ª série, n.º 241, de 16 de dezembro, e disponível no link:

https://dre.pt/application/conteudo/127238533.

  1. Local de trabalho:

O trabalho será desenvolvido no Departamento de Geologia da FCUL.

  1. Orientação Científica:

Doutora Ana Maria Almeida Nobre Silva e Prof. Doutor Rui Pires de Matos Taborda, em regime de coorientação.

  1. Duração da bolsa:

A bolsa tem início previsto para janeiro de 2021. O contrato, com a duração inicial de 12 (doze) meses, em regime de exclusividade, poderá ser eventualmente renovado por iguais períodos de 12 (doze) meses, até um total de 48 (quarenta e oito) meses.

  1. Valor do subsídio de manutenção mensal e Segurança Social:

8.1.               O valor do subsídio mensal de manutenção corresponde a € 1074,64 (mil e setenta e quatro euros e sessenta e quatro cêntimos), pago mensalmente por transferência bancária, nos termos do Regulamento de Bolsas de Investigação da FCT, I.P., publicado através do Regulamento n.º 950/2019 no Diário da República, 2.ª série, n.º 241, de 16 de dezembro, e disponível no link: https://www.fct.pt/apoios/bolsas/valores.phtml.pt

8.2.               O bolseiro a contratar poderá exercer o seu direito à segurança social, mediante adesão ao regime do seguro social voluntário, nos termos previstos no Estatuto do Bolseiro de Investigação, assumindo as entidades financiadoras os encargos resultantes das contribuições previstas nesse Estatuto.

 

  1. Métodos de seleção e respetiva valoração:

Os métodos de seleção aplicáveis serão a avaliação curricular e, eventualmente, uma entrevista de seleção.

Caso o júri opte por realizar a entrevista de seleção, a mesma será realizada aos 03 (três) candidatos com melhor classificação na avaliação curricular.

Na eventualidade da entrevista de seleção ser realizada, a avaliação final será obtida tendo em conta as seguintes ponderações: 60% para a avaliação curricular e 40% para a entrevista de seleção.

  1. Composição do Júri de Seleção:

Doutora Ana Maria Almeida Nobre Silva (Presidente), Prof. Doutor Rui Pires de Matos Taborda (1.º Vogal Efetivo) e Doutora Fátima Cristina Gomes Ponte Lira (2.ª Vogal Efetiva). São vogais suplentes o Doutor João Pedro Veiga Ribeiro Cascalho (1.º Vogal Suplente) e o o Prof. Doutor César Augusto Canêlhas Freire de Andrade (2.º Vogal Suplente).

  1. Forma de publicitação/notificação dos resultados:

Todos os candidatos serão notificados do resultado final da avaliação, enviado para o endereço de correio eletrónico utilizado para o envio da respetiva candidatura, e/ou por correio, para a morada constante no Formulário de Dados Pessoais, através de lista ordenada, por ordem decrescente da avaliação final obtida.

  1. Prazo de receção de candidaturas:

O concurso encontra-se aberto no período de 10 a 23 de dezembro de 2020, inclusive.

  1. Forma de apresentação das candidaturas:

As candidaturas deverão ser enviadas por correio eletrónico, para o endereço candidaturas@ciencias.ulisboa.ptobrigatoriamente com a indicação da referência “BI-DOUTORANDO-LIFEDUNAS”, sob pena da mesma não ser considerada a concurso.

As candidaturas devem ser instruídas, obrigatoriamente e sob pena de exclusão, com os seguintes documentos, não podendo nenhum documento, que deva ser submetido aquando da candidatura, ser apresentado após o prazo limite para apresentação da mesma:

            –        Formulário de dados pessoais e Declaração de Consentimento para Comunicação dos Resultados via e-mail (ver formulário infra);

–           Curriculum Vitae detalhado e atualizado;

–           Documento(s) comprovativo(s) de que o candidato reúne as condições exigíveis para o tipo de bolsa, nomeadamente certificado(s) de habilitações do(s) grau(s) académico(s) requerido(s), com média final, ou comprovativo em como já requereu o(s) respetivo(s) certificado(s);

–           Caso o grau académico de Mestre, exigido no presente Edital como requisito de admissão, tenha sido obtido no estrangeiro, terá de apresentar um dos seguintes documentos (Ver também as NOTAS infra);

o   Documento comprovativo da concessão, por Instituição Portuguesa, do reconhecimento ou da equivalência ou do registo do grau académico;

o   Documento comprovativo de que já efetuou o pedido de reconhecimento ao grau, cujo pedido terá de ser apresentado até à data limite do prazo de receção de candidaturas, inclusive.

           –         Comprovativo da inscrição em Doutoramento na área das Ciências da Terra (ou afins);

            –         Carta de motivação;

            –         Facultativamente, cartas de recomendação.

NOTAS:

1)     A apresentação da prova de obtenção do reconhecimento ou da equivalência ou do registo do grau académico é condição mandatória para a assinatura do contrato;

 

2)     Para os graus académicos obtidos em países estrangeiros, que ainda não tenham obtido ou o reconhecimento ou a equivalência ou o registo do grau, é necessário o reconhecimento do mesmo, nos termos previstos no Decreto-Lei n.º 66/2018, de 16 de agosto, conjugado com a Portaria n.º 33/2019, de 25 de janeiro.

Para mais informações poderá consultar, por exemplo, o seguinte link da Universidade de Lisboa:

https://www.ulisboa.pt/info/reconhecimento-de-habilitacoes-estrangeiras

Consultar o anúncio no site original